Cuidados contra o Coronavírus na volta do trabalho Cuidados contra o Coronavírus na volta do trabalho

Coronavírus: quais cuidados tomar no retorno ao trabalho

6 minutos para ler

Muitas e grandes cidades do Brasil estão progressivamente flexibilizando as suas restrições de circulação por conta do coronavírus. Porém, esta pode ser uma faca de dois gumes: se por um lado a sociedade precisa voltar a ter alguma normalidade, por outro, o vírus continua à solta e a tendência é que mais tempo na rua signifique também um aumento sensível na exposição ao perigo. É preciso saber quais cuidados tomar no retorno ao trabalho.

Por isso, se a sua empresa está pensando em aderir à flexibilização e voltar ao escritório, prevenir-se é com certeza o melhor remédio! Para ajudar a cumprir essa missão, no artigo de hoje falamos sobre algumas maneiras práticas de como manter o coronavírus longe de você e do seu ambiente de trabalho. Olha só!

Se for possível, negocie a frequência de presença no escritório

É claro que nem todos os empregos permitem essa flexibilidade, portanto essa é uma sugestão para quem tem a possibilidade da negociação no retorno ao trabalho.

Agora, se for possível, tente manter-se o máximo de tempo possível em home-office, comparecendo à sede da empresa o mínimo possível para reduzir as chances de contaminação no transporte e no dia a dia de trabalho.

Se o contratante permitir e o seu chefe for aberto a sugestões, uma boa ideia é pensar em um esquema de rodízio em que os funcionários da equipe compareçam na empresa apenas 1 semana por mês, por exemplo.

Repense o seu deslocamento até o trabalho

No trajeto até a empresa onde trabalha, se for uma possibilidade, prefira deslocar-se de maneiras que reduzam o contato com outras pessoas. Nesse momento, usar o seu próprio carro, ir até o escritório pedalando (de máscara, é claro) ou de moto são opções mais seguras.

Porém, se essa não for viável para você, assim como também não é para a maioria dos brasileiros, a alternativa é redobrar os cuidados quanto estiver nas ruas!

Uma vez dentro do transporte público, não encoste de maneira nenhuma nos seus olhos, nariz e boca. Não ponha as mãos sujas do dinheiro ou do veículo na sua máscara. E, por fim, tenha sempre consigo um álcool em gel, para higienizar as mãos assim que descer do transporte.

Outra boa ideia pode ser preferir percursos que, ainda que demorem mais, dependam de apenas um único veio de transporte. Assim, você estará em contato com menos pessoas do que se tivesse que fazer uma baldeação.

Opte pelas escadas

O elevador é um ambiente que condensa pessoas em um espaço muito reduzido. Além disso, diversos usuários passam por ele ao longo do dia, encostando nos mesmos botões. Portanto, as chances de contaminação são altas.

Caso você seja obrigado a pegar o elevador, seja na saída do seu prédio ou no acesso ao escritório, use máscara de proteção, evite encostar nos botões e, se não conseguir, desinfete as mãos logo em seguida. 

Agora, se a alternativa for viável, prefira sempre as escadas. É mais saudável e, neste momento, é mais seguro também.

Cuide do seu ambiente de trabalho

Antes de começar a cuidar das tarefas do dia, tire alguns minutos para fazer um processo de desinfecção. Passe álcool 70% em tudo o que você toca, como o teclado do computador, telefone, a sua cadeira, a sua mesa e até na sua caneta. Se você tem uma garrafa de água ou caneca para beber água, lave-a por inteiro com água e sabão.

Evite aglomerações no retorno ao trabalho

Se a sua empresa for daquelas que adota um sistema flexível de lugares, uma ótima ideia é sentar-se mais afastado das pessoas, a pelo menos 2m de distância do funcionário mais próximo.

Além disso, evite estar em filas para pegar café, em auditórios com muitos funcionários ao mesmo tempo ou na espera por um lugar na cantina do prédio. Esperar e voltar em um momento mais vazio é sempre mais seguro.

Mude o seu jeito de cumprimentar as pessoas

Nada de apertos de mão ou abraços calorosos: quando o assunto é se manter longe do COVID-19, evite ao máximo cumprimentar as pessoas com as mãos. Um toque com os cotovelos é uma maneira cordial, porém segura de manter o contato com quem está ao seu redor.

Evite ao máximo qualquer objeto de uso compartilhado

As canecas da copa para pegar o café, os pratos usados no momento do almoço, as canetas da sala de reuniões ou até ferramentas específicas para o seu trabalho: quaisquer objetos que sejam usados por mais de um funcionário se tornaram um grande inimigo nesse momento. 

Se possível, na hora do almoço, levar a sua própria refeição e talheres. Assim, você evita tanto circular em restaurantes pela cidade, que estarão cheios de outros trabalhadores, quanto de usar pratos, talheres e copos de uso compartilhado.

Tenha também no retorno ao trabalho o seu próprio kit de canetas e sua própria garrafa para beber água, de forma que não precise usar nada comunitário.

Preste atenção ao circular pelo escritório

Se existe uma regra ao andar pela empresa é usar a máscara de proteção. Sempre que for passar por pessoas, seja onde for, tenha a sua máscara no rosto. 

Para abrir as portas do banheiro, da sala de reuniões ou do refeitório, tente dar empurrõezinhos com os cotovelos ou ombros, de forma a minimizar a necessidade de usar as mãos. Se não for possível, higienize-as logo em seguida.

Seguindo essas regras simples, as suas chances de contrair o coronavírus no retorno ao trabalho são bastante reduzidas e você estará protegendo tanto a si mesmo quanto aos demais funcionários. 

E, claro, se sentir algum sintoma ou ficar na dúvida se contraiu o vírus, consulte um médico! O HAND oferece preços especiais para os seus assinantes na consulta, então, na dúvida, aproveite o seu clube de vantagens e agende uma consulta on-line, a partir de R$65.

Posts relacionados

Deixe um comentário