compra consciente compra consciente

O que é compra consciente?

3 minutos para ler

Carrinhos lotados, brigas dentro dos supermercados, falta de produtos nas prateleiras. Este foi o cenário que se instaurou nas primeiras semanas de quarentena pelo mundo. O comportamento causou aumento dos preços e desabastecimento de alguns itens, mas tudo isso poderia ter sido evitado com a compra consciente dos produtos.

Não era necessário estocar alimentos ou qualquer outro produto. Como é considerado um serviço essencial, os supermercados não correm risco de fechar ou de ficar sem itens básicos. A compra consciente consiste em organizar o que necessita comprar de forma que não falte para o próximo e que não infle os valores pela alta demanda.

Continue conosco e veja como a compra consciente pode ajudar todo mundo, não havendo necessidade de pânico, apenas cautela. Boa leitura!

Compra consciente

A compra consciente é o movimento de consumir apenas o que realmente for necessário, refletir antes de comprar e repensar o estilo de vida. Além de ser uma forma de economizar e organizar a economia, ela também reduz os danos que o ser humano tem no planeta, diminuindo a extração desenfreada e a quantidade de lixo produzida.

Podemos citar algumas formas de praticar a compra consciente: planejar listas de supermercado, fazer as compras essenciais uma vez por mês ou a cada 15 dias, reutilizar ou dar novas funções a itens antigos, entre outros. Aprender a viver com apenas o necessário pode fazer muito bem para o meio ambiente e para o bolso.

Alguns movimentos como o das tiny homes, armário cápsula e o minimalismo promovem, justamente, a compra consciente, e convida você a levar uma vida mais saudável e menos consumista. Evitar compras supérfluas, móveis que são apenas decorativos e reduzir o tamanho dos guarda-roupas podem impactar positivamente o seu dia a dia.

Cenário de quarentena

Alguns países, como a Itália e a Espanha, estão sofrendo com muitos óbitos e com as prateleiras vazias nos supermercados. Para que esse cenário não se repita, os governos estão fazendo campanhas para que as pessoas sejam mais conscientes em suas compras. Apesar de haver comida suficiente para todos, a distribuição não é igualitária.

No Brasil, o primeiro caso de contágio ocorreu no dia 26 de fevereiro. O Ministério da Saúde determinou a quarentena e ressaltou que não há necessidade de estocar alimento, álcool em gel ou qualquer outro item. Todos os supermercados estão abastecidos e funcionando seguindo as orientações de saúde e segurança.

Cenário dos mais carentes

Nos locais onde houve a corrida aos supermercados, as pessoas mais carentes se viram incapacitadas de comprar itens básicos para sobreviver. O consumo maior e a falta de mercadoria aumentam o valor dos produtos. Assim, para pessoas que já enfrentavam dificuldades em se manter, ficará mais difícil ainda.

Com a compra consciente todos conseguem comprar os produtos que precisam e, quando acabar, basta retornar ao mercado e obter mais. Aproveite esse tempo para repensar suas ações e o impacto que elas podem ter nas outras pessoas. A empatia deve ser praticada todos os dias e devemos sempre pensar em novas formas de ajudar o próximo.

O que achou de nosso post sobre compra consciente? Curta a nossa página no Facebook e veja mais conteúdos exclusivos!

Posts relacionados

Deixe um comentário